• Por José Eduardo Rendeiro

  • Compartilhe

  • 05/10/2015

  • 107 Visualizações

Revit

Revit MEP

sk

MEP0

Você já deve ter ouvido falar muito do Revit, um programa que trabalha dentro da Plataforma BIM, a modelagem das informações da construção. Resumidamente, isso significa que além de desenhar, o usuário simula o ambiente de uma obra em seu desenho. Isso possibilita o trabalho em 2D e em 3D ao mesmo tempo, resultando em uma melhor visualização do projeto, além de gerar tabelas quantitativas de tudo que é inserido nele.

A Autodesk, desenvolvedora do software, oferece a solução para o projeto e a documentação de engenharia de instalações, o Revit MEP, que aborda as disciplinas mecânica, elétrica e hidráulica. Esses processos são reforçados quando combinados com fluxos de trabalho de arquitetura e/ou de estruturas baseados em Revit. A partir da versão 2013, as três disciplinas, Arquitetura, MEP e Estruturas foram unificadas em uma só interface, embora seja possível instalar a versão MEP separadamente.

O MEP é um método de projeto caracterizado pela criação e utilização de consistentes informações coordenadas via computador para o projeto de instalações de um edifício, informações essas usadas para tomada de decisão do projeto, produção precisa de documentação, previsão de desempenho, estimativas de custo, planejamento de construção e, eventualmente, para a gestão e operação das instalações depois que o projeto está pronto.

Utilizando um sistema de CAD convencional para o projeto, engenheiros e projetistas de instalações imaginam um desenho em 3D e o transferem para uma representação 2D elaborada. Alguns sistemas CAD direcionados especificamente para o projeto MEP permitem que o usuário modele a geometria do sistema em 3D para efeitos de coordenação e extração de desenhos, diferente dos isométricos, geralmente utilizados em projetos de instalações que oferecem apenas informação visual estática.
O modelo de sistemas de informações de construção do Revit capta as relações funcionais entre os elementos e sistemas para construções. Paredes, vigas, dutos, tubulações, painéis de distribuição, todos eles “sabem” o que eles são e como interagem dentro de uma construção. O Revit MEP permite que o usuário execute muitos cálculos de engenharia diretamente no modelo, como cálculos de dimensionamento da rede, ramificações ou sistemas inteiros de uma só vez, utilizando métodos e especificações padrão da indústria.

O Revit oferece um ambiente unificado para projeto e engenharia, análise e documentação MEP. Projetistas de instalações trabalham diretamente no modelo e os próprios desenhos são parte do modelo de informações de construção. Ferramentas intuitivas fazem o esboço do sistema de forma rápida e fácil. Quando alguma alteração é feita no projeto, todas as vistas do modelo e folhas de desenho são atualizadas automaticamente. Diferente do CAD onde uma alteração em planta gera alterações nos cortes, elevações e isométricos. Essa funcionalidade agrega uma enorme economia de tempo.

Outra funcionalidade muito importante em se trabalhar com o projeto integrado é a verificação de interferências. Se você já usou várias vezes o Xref para checar a compatibilidade dos projetos de instalações com a arquitetura e a estrutura, no Revit MEP essa compatibilidade pode ser enxergada no próprio modelo conforme o projeto vai evoluindo. Você pode conferir, por exemplo, se um duto atravessa uma viga e precisa de intervenção do engenheiro estrutural ou se algum duto de elétrica conflita com um duto de hidráulica.

Agora que você já teve um breve panorama de como trabalha o MEP vamos descrever cada uma de suas disciplinas:

Mecânica: essa disciplina é particularmente usada em projetos de HVAC (aquecimento, ventilação e ar condicionado). Ferramentas de dimensionamento são integradas às ferramentas de layout e atualizam instantaneamente os parâmetros de tamanho e de desenho dos elementos de dutos e tubos, sem trocas de arquivos ou aplicações de terceiros. O Revit fornece soluções automáticas para a rota de dutos e tubos entre quaisquer dois pontos. O caminho da rota é definido pelo engenheiro, que seleciona as preferências da montagem ou da conexão para cumprir os critérios específicos do projeto. O software então encontra e exibe vários caminhos de rota, permitindo que o engenheiro escolha a opção que  funcione melhor para o projeto.
Durante a representação do projeto de canalização, o usuário apenas define o aumento em relação ao percurso e o software calcula automaticamente as elevações de acordo com os códigos da indústria e a marca nas extremidades dos canos, minimizando as suposições e o cálculo manual das inclinações de um duto. O software também coloca automaticamente todos os dutos ascendentes, reduzindo os aspectos cansativos da modelagem do sistema.

premium

MEP1Fig. 1 – Revit MEP – Mecânica

Elétrica: Para a disciplina de projeto elétrico na construção, a modelagem física tem caráter secundário em relação à modelagem do sistema. Fiação, por exemplo, não é representada no modelo, ficando a cargo do construtor no local. Somente alguns objetos são modelados fisicamente, como os dispositivos elétricos e equipamentos, tais como luminárias, transformadores, geradores, quadros elétricos, etc, considerando que a modelagem do sistema é de extrema importância. Essas considerações de projeto e cálculos formam a base do desafio do engenheiro elétrico. O modelo de MEP do Revit é um ambiente perfeito para este tipo de modelagem do sistema central de dados.
O Revit permite aos engenheiros elétricos modelarem os circuitos de força e iluminação nos espaços da construção. Durante a modelagem do sistema, o usuário coloca luminárias, dispositivos de energia e equipamentos no modelo e, em seguida, cria um circuito ligando a um painel de distribuição. O usuário define os tipos de fios, faixas de tensão, sistemas de distribuição e fatores de demanda para garantir a compatibilidade de conexões elétricas no projeto e evitar sobrecargas e tensões incompatíveis.
O modelo de circuito resultante permite aos usuários calcularem as cargas de demanda estimadas nos alimentadores e painéis e então usar essas cargas de equipamento adequadas ao tamanho do ambiente no projeto. O balanceamento de carga é facilitado com a gestão circuitos, pela qual, com o clique de um botão, os usuários podem equilibrar as cargas elétricas entre os condutores e seus painéis. Ferramentas internas de circuito também permitem que os usuários analisem e gerem relatórios para uma documentação precisa.

MEP2Fig. 2 – Revit MEP – Elétrica

Hidráulica: O projetista de instalações hidrossanitárias encontra no Revit MEP todos os elementos para fazer projetos de água fria, quente, esgotos e captação de águas pluviais. Através de sua interface é possível fazer projeto como criação das tubulações, inserção de peças sanitárias e gerenciamento dos sistemas. Além da representação gráfica em 2D as vistas 3d dão a real visão de como essas tubulações vão se comportar dentro da obra inclusive, como afirmado anteriormente, mostrando algum conflito ou interferência com os outros projetos complementares. Através de um preciso dimensionamento é possível calcular o material necessário. Nas redes de esgoto e águas pluviais as inclinações das tubulações podem ser representadas de forma correta evitando, assim, erros no local de trabalho.
As ferramentas de cálculo do Revit MEP realizam os cálculos de perda de pressão e dimensionamento de acordo com as normas padrão da indústria. Tal como acontece com as outras disciplinas, essas ferramentas atualizam automaticamente os parâmetros dos elementos das tubulações e dutos, sem a necessidade de intercâmbio ou utilização de arquivos de terceiros. Com a função de checagem do sistema é possível determinar as áreas de perda de pressão em uma tubulação apresentando o percurso de fluxo crítico para ramais, dutos principais ou sistemas inteiros e possibilitando a alteração das juntas antes da ocorrência do problema na obra.

MEP3Fig. 3 – Revit MEP – Hidráulica

A Autodesk Revit Systems oferece aos engenheiros MEP funcionalidade avançada para a construção de projeto mecânico, elétrico e hidráulico. O modelo de construção do Revit permite às empresas criar, gerenciar e compartilhar informações de projeto de forma mais eficaz, contribuindo para o aumento da rentabilidade, redução de risco e menos ineficiências no projeto de construção. Gestão de mudança paramétrica ajuda a eliminar erros de coordenação em conjuntos de documentação e minimiza os erros de coordenação entre as equipes de projeto de engenharia, bem como arquitetos e engenheiros estruturais dentro de fluxos de trabalho baseados em Revit.

Fonte: Autodesk Revit Systems: BIM for MEP Engineering

Sobre o Autor

  • José Eduardo Rendeiro

    José Eduardo Rendeiro

    Arquiteto formado pela Universidade Mackenzie com atividades em escritórios de arquitetura e construções, além de projetos próprios. Trabalha com Autocad, Revit além de traduzir e escrever artigos de Arquitetura e BIM para blogs específicos.

Compartilhe este Post:

Pinterest Google+ Facebook Twitter Addthis

Envie seu comentário: